Conviver com as diferenças na cama

Ir em baixo

Conviver com as diferenças na cama

Mensagem  Admin em Dom Out 30, 2011 9:50 am

O sexo é sem dúvida alguma uma parte muito importante de uma relação. No entanto por vezes uma das partes perde o interesse, ou nunca o teve. Depois dos problemas financeiros, o sexo é o segundo maior motivo que faz com que as relações terminem. No entanto, é possível salvar uma relação com problemas destes.

Gerir as necessidades
Qualquer um de vocês pode ter um desejo distinto, um pode ter mais vontade sexual que o outro. Por isso não é nada razoável esperar que ambos correspondam às expectativas um do outro. Cada um deve ser responsável por satisfazer as suas necessidades, sim, se um de vocês tem mais desejo sexual que o outro, então tem direito a satisfazer esse desejo. Contudo este tipo de situação pode criar ressentimento não sendo de todo este sentimento justo. Ainda que seja legítimo ter a esperança de que a pessoa que tem menos desejo faça um esforço para aumentar um pouco o desejo, tem que existir compreensão para as vezes em que um tem vontade e o outro não. É necessário saber aceitar as diferenças, e isso significa que de vez em quando é necessário resolver o assunto pessoalmente, e não será necessário explicar aqui como o fazer. Esta solução é a mais fácil desde que sintam que se amam e que compreendem a situação.

Variem e sejam versáteis
O monstro da rotina pode chegar e destruir uma vida sexual. O tédio destrói qualquer desejo que possa existir. Qualquer pessoa, independentemente do seu nível de desejo, pode sentir o peso da rotina. No homem, a rotina pode passar por deixar de achar a mulher tão desejável; na mulher a rotina faz com que exista um decréscimo no desejo, tornando isto num problema cada vez maior. Se isto é o vosso problema, então está na hora de dar uma cor à vossa relação é preciso serem criativos para evitarem o tédio sexual. Não tem de ser algo diário, mas sempre que puderem tentem fazer amor num local mais arrojado, vão até um hotel, experimentem posições diferentes, usem nova roupa interior, vejam um filme mais picante, enfim ...dêem largas à vossa imaginação.

E nada como conversar
Por vezes o descontentamento dentro da relação é tal que a aparente solução de ter um caso, começa a crescer cada vez mais, tornando-se por vezes numa realidade. No entanto, o divórcio ou uma relação extraconjugal não são as melhores opções para resolver um problema destes. Um caso pode parecer uma ideia fantástica a curto prazo, mas a longo prazo, pode ser a pior das ideias. Mesmo que o casamento sobreviva a um caso de infidelidade por vezes as metáteses são irremediáveis.

O divórcio pode também chegar a parecer a solução mais imediata, no entanto destrói uma família, e só faz com que em vez de resolverem os vossos problemas aprendam a fugir deles. Mesmo que pensem que com outra pessoa será diferente, a verdade é que se não ultrapassarem os problemas que originaram esta situação, eles irão estar sempre presentes, mesmo que seja numa relação diferente.

Antes de tomarem medidas drásticas como terem um caso, ou pensarem em divórcio, conversem e tentem resolver a situação, para tudo existe um compromisso e uma solução. Certifiquem-se que ambos expõem os sentimentos, e certifiquem-se que compreendem as consequências se nada mudar. Não conversem no calor do momento, se estiverem muito emocionados para conversar então adiem a conversa para o dia seguinte para que seja algo de produtivo e não de danificador. Não digam coisas que podem ser devastadoras da relação: pensem no futuro e não apenas no presente. Não culpem nem critiquem, se não conseguem conversar neste trâmites então escrevam uma carta um ao outro, onde comecem as frases sempre com “Eu...”. Percebam que um problema destes em vez de ser uma ameaça ao casamento pode ser um fortalecedor da relação. Nada que não nos consegue matar torna-nos mais fortes. E se em último caso não conseguirem conversar não desistam e procurem ajuda profissional pois antes de começarem a desesperar com o assunto, conversem. Existem inúmeras razoes que podem diminuir o desejo sexual como problemas hormonais, depressão, menopausa, etc... é importante perceber o porquê das situações antes de tomarem medidas que poderão não ser reversíveis.

Admin
Admin

Mensagens : 105
Data de inscrição : 29/10/2011
Idade : 29
Localização : Aveiro

Ver perfil do usuário http://omundoenosso.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum