Grávidas - Gravidez

Ir em baixo

Grávidas - Gravidez

Mensagem  Admin em Dom Out 30, 2011 11:34 am

Os problemas mais embaraçosos que ocorrem durante a gravidez

Com a gravidez vêm coisas maravilhosas, desde uma pele com um brilho espetacular a uma barriga redonda e bonita. Porém, nem sempre tudo são coisas boas, pois existem acontecimentos mais “embaraçosos” que podem vir juntamente com o pacote da gravidez. Se ainda não descobriu nenhum, saiba quais são os principais efeitos embaraçosos da gravidez, que por vezes fazem corar muitas grávidas.
Gases e arrotos
À medida que o bebé cresce o espaço na barriga começa a apertar e a digestão começa a abrandar dando lugar aos gases. Os intestinos ficam mais apertados dando uma sensação de inchaço maior que o usual. A - correta e fundamental - ingestão de muitos legumes e fruta poderá ser também uma contribuição para a formação de ainda mais gases. O ar que daí resulta terá de sair de uma forma ou de outra…
Comer porções mais pequenas, e mais frequentes durante o dia, ajuda a evitar este incómodo. Evitar comidas com muito açúcar, gordura e bebidas com gases também poderá ajudar. Dormir com a cabeça mais alta, ou com o corpo para o lado esquerdo ajuda a aliviar os gases; quando se deitar, colocar as pernas elevadas de forma a aliviar a pressão da barriga nos intestinos também pode ajudar. Caso nada ajude, peça ao seu médico para lhe receitar um medicamento apropriado para aliviar este problema.
Apesar de o acontecimento ser mais incómodo durante a gravidez, lembre-se que ter gases é algo normal para todos, por isso não se preocupe muito com isso.
Comichão nos mamilos
Pois é, se já está grávida saberá que o decote mais eminente é uma realidade; as mamas crescem e em consequência, os mamilos também; tudo isto serve para preparar a fase seguinte ao parto: a amamentação. Quanto mais as mamas crescerem mais sensíveis ficam, incluindo os mamilos, dando uma sensação de prurido, por vezes muito incómoda.
Usar creme hidratante ou uma loção emoliente à base de produtos naturais sempre que sentir comichão, pode ajudar. Manteiga de cacau ou loção com vitamina E poderá prevenir a comichão. O uso de tecidos suaves, evitando a lã ou outros tecidos mais irritantes para a pele também é aconselhado. Opte por sutiãs de tecido suave e confortável.
Se por acaso desenvolver uma erupção cutânea ou verificar sangramento em algum dos mamilos, converse com o seu médico sobre essa ocorrência. Isto pode ser um sintoma de infeção bacteriana, ou em casos muito raros, poderá ser um sinal de cancro da mama, por isso converse sempre com o seu médico caso algo de anormal aconteça.
Vómitos e enjoos constantes
Mais de 80% das grávidas experienciam algum tipo de náusea durante a gravidez, e algumas mulheres chegam mesmo a experienciar náuseas e azia durante toda a gravidez. Embora ainda não se tenha chegado a uma conclusão certa acerca do que provoca os enjoos da gravidez, existem algumas indicações que dizem que tem a ver com o aumento das hormonas da gravidez, nomeadamente o estrogéneo e a progesterona.
Na realidade não existe nenhuma medida ou medicamento milagroso que alivie os enjoos da gravidez. Porém, existem sempre algumas medidas que pode experimentar, como começar o dia ingerindo algumas bolachas de água e sal antes de sair da cama, chupar rebuçados de gengibre ou comer menos e mais vezes. Usualmente, as náuseas passam depois do primeiro trimestre da gravidez, por isso irá sentir-se muito melhor depois desta fase mais complicada.
É importante que esteja atenta à hidratação, ingerindo bastante água. No caso de os enjoos começarem a ser excessivos e não conseguir manter nada no estômago, deve conversar com o seu médico para que ele tente ajudar com algum medicamento que pode aliviar os sintomas.
Incontinência urinária
Perder o controlo urinário pode ser algo muito comum, pois com a gravidez e o aumento das hormonas existe um relaxamento dos músculos pélvicos, algo que começa a ser um indício da preparação do corpo para o parto. Este acontecimento é propício a algumas fugas de urina, sempre que uma gargalhada maior aparece, um espirro ou mesmo um tossir mais forte. Para além das hormonas que provocam relaxamento, a partir do segundo trimestre com o desenvolver do bebé, a pressão na bexiga começa a aumentar contribuindo para este acontecimento.
Séries de exercícios Kegel (contração dos músculos que controlam o fluxo da urina) praticados várias vezes ao dia poderão minimizar as consequências da perda de controlo sobre a bexiga. Ir à casa de banho frequentemente, antes que a bexiga encha, também é uma boa forma de prevenir a incontinência urinária.
Se os incidentes começarem a ser demasiado frequentes e experienciar dor ou ardência quando urina, deve transmitir isso ao seu médico, pois pode estar a sofrer de uma infeção da bexiga ou do trato urinário.
Nova linha negra na barriga e mamilos mais escuros
As hormonas da gravidez têm muitos efeitos e o aumento do estrogéneo leva a maiores níveis de melanina, resultando em mamilos mais escuros e na famosa “línea negra”(linha que se vai notando com o decorrer da gravidez e que vai desde o osso púbico ate ao umbigo). Por volta do segundo trimestre, também pode surgir o melasma que implica manchas escuras na face.
Na realidade não é possível prevenir o escurecer dos mamilos, a línea negra ou o melasma, eles simplesmente surgem. Colocar protetor solar de grau elevado diariamente poderá evitar que o melasma fique tão acentuado. Algumas semanas depois do parto estas mudanças tendem a desaparecer, por isso não se preocupe muito com isso.
Obstipação
Ficar muito tempo na casa de banho pode ser um dos sintomas desagradáveis da gravidez. As hormonas da gravidez também diminuem os movimentos do trato intestinal, para que os nutrientes possam ser melhor absorvidos pelo bebé, o que pode diminuir não só a digestão como a expulsa das fezes. Com o decorrer da gravidez o bebé começará a pesar nos intestinos, ajudando também a diminuir os movimentos dos mesmos.
Aumentar a ingestão de fibra, ajuda o intestino a movimentar-se melhor. Ingerir mais legumes, vegetais, cereais integrais e bastante água coloca tudo a mexer mais rapidamente. Beber sumo de ameixa ou batidos de kiwi pode também ajudar. Porém deve ser evitada a ingestão de laxantes, especialmente os comuns, pois podem provocar contrações indesejadas.
Para além do incómodo natural, a obstipação na gravidez não é usualmente algo de grande preocupação.
Hemorroidas
As hemorroidas são vasos sanguíneos dilatados na região do ânus. Podem provocar comichão, ardência, saliência e podem sangrar ocasionalmente. Muitas mulheres durante a gravidez sofrem de hemorroidas, causadas pelo peso do bebé. A obstipação pode também contribuir para o surgimento das hemorroidas pois o esforço maior para evacuar pode agravar este problema.
O ideal é manter o trato intestinal a funcionar: bebendo bastante água e ingerindo alimentos ricos em fibra. Manter a área limpa e colocar compressas de aveleira no inchaço pode ajudar. Se não melhorar, deve conversar com o seu médico que poderá recomendar um creme mais apropriado para aliviar a inflamação.
Deve sempre ter em atenção ao sangue que possa observar, quando se limpa ou nas fezes, poder ser devido às hemorroidas ou devido a outra causa qualquer. Caso exista sangue nas fezes convém conversar sobre isso com o seu médico, pois existe sempre uma hipótese, remota mas possível, de cancro no cólon.
Sexo, sexo e mais sexo
O aumento do fluxo sanguíneo, especialmente em algumas regiões do corpo, poderá provocar um desejo sexual maior, levando a mais e mais intensos orgasmos múltiplos. Seja por este motivo, seja porque se sente mais bonita, ou porque desta forma sexo é apenas sexo sem preocupações, a realidade é que muitas mulheres grávidas experienciam um desejo maior durante a gravidez.
A menos que esteja a passar por uma gravidez de risco, ou que o seu médico tenha aconselhado a abstenção, aproveite!
Se estiver com problemas relacionados com a gravidez como placenta prévia, relaxamento da cerviz, ou estiver de repouso, poderá não ser boa ideia fazer sexo, porém em caso de dúvida pergunte sempre ao seu médico.
Os mamilos pingam
Os elevados níveis da prolactina (hormona que prepara as mamas para a amamentação) na fase final da gravidez podem provocar fugas de fluido nos mamilos, caso estes sejam estimulados (tomar um duche, vestir-se, mudar de roupa, sexo, …) podem despoletar as secreções dos mamilos.
A fuga não pode ser evitada, uma vez que ocorreu, pode contudo prevenir as manchas que acontecem e que sujam a roupa. Colocar pequenas almofadas de amamentação no sutiã pode ajudar a prevenir as manchas na roupa.
Caso as secreções dos mamilos contenham sangue ou mau cheiro é necessário contactar o médico para avaliar uma possível infeção bacteriana ou alguma, pouco provável, causa cancerígena.
Acne
As variações das hormonas da gravidez podem significar muitas mudanças para uma mulher, incluindo o surgimento da acne.
Durante a gravidez deve ser evitado qualquer creme que contenha ácido salicílico ou peroxido de benzoil, típicos nos produtos de tratamento da acne. Para conhecer alternativas, deve conversar com o seu médico assistente ou dermatologista, que lhe poderá recomendar uma máscara ou um tratamento que não seja prejudicial à gravidez. Porem, não se preocupe muito, pois depois do parto as hormonas voltam a estabilizar e a acne desaparece.
Barriga grande
Gravidez = barriga. Por vezes a barriga para além de grande, fica enorme e o umbigo proeminente; esta é a forma do bebé estar bem acomodado dentro dela. A pressão que pode fazer com que o umbigo fique mais protuberante, usualmente só surge no terceiro trimestre.
Uma barriga e o umbigo mais protuberante, apenas significam que, com o estiramento, a pele pode ficar mais sensível com o toque ou em contacto com a roupa. Se o umbigo protuberante a incomoda coloque um penso sobre o mesmo para prevenir a saliência. Depois do parto o umbigo volta ao normal e com o tempo a barriga também.
Em casos muito raros pode-se desenvolver uma hérnia, que surge quando uma pequena parte do intestino faz força contra a zona do umbigo. Caso isto aconteça não há motivos de preocupação, pois estas pequenas hérnias são fáceis de tratar, porém transmita-o ao seu médico.
Estrias
Nem todas as mulheres ficam com estrias na gravidez; mas com o desenvolver da gestação, uma grande maioria começa a verificar que surgem marcas avermelhadas ou azuladas na barriga, coxas, parte superior dos braços e nádegas. Usualmente começam a surgir cerca do segundo trimestre, aparecendo geralmente na zona do umbigo e espalhando-se pela barriga.
As estrias são essencialmente um “rasgar” da pele, resultante da desfragmentação do colagénio e das camadas elásticas da pele. Poderão surgir com um aspeto avermelhado, e provocar um pouco de comichão devido à inflamação da pele.
Embora existam inúmeros produtos e tratamentos que prometem prevenir o fenómeno das estrias, existem poucas formas de impedir ou resolver este problema. Utilizar cremes hidratantes à base de produtos naturais pode ajudar, nem que seja a aliviar a comichão, bem como manter a pele hidratada e em boa forma com o que ingere. Evite preocupar-se muito com isso, e lembre-se que são apenas marcas de amor da passagem do seu bebé.


Viajar durante a gravidez

Embora não sejam as últimas férias, pensar em fazer férias durante a gravidez é muito comum, especialmente durante a primeira. Normalmente, durante o segundo trimestre é quando se pensa em viajar porque é a altura mais serena da gravidez, pois quer o enjoo quer o cansaço são menos frequentes. Se está grávida e vai viajar, de avião, de carro ou de outra forma, deve sempre ter em atenção alguns cuidados.
Se vai viajar de carro
Se vai fazer uma viagem de carro e está grávida, deve ter atenção ao tempo da viagem e planear uma paragem a cada 2 horas. Nessas paragens deve caminhar um pouco e espreguiçar-se para por o sangue em circulação.
Relativamente ao cinto de segurança, pode ser um pouco incomodativo, mas deve usá-lo na mesma, tendo o cuidado de colocar a faixa horizontal por abaixo da barriga e nunca por cima.
Se vai viajar de avião
Antes de decidir marcar a viagem de avião, saiba que a maioria das companhias aéreas não aceita transportar grávidas com mais de 34 semanas. No entanto, deve sempre confirmar esse facto com a própria companhia aérea.
Deve sempre conversar sobre a viagem com o seu médico assistente, porque em caso de pressão arterial alta ou de antecedentes de partos prematuros, viajar de avião pode ser um risco.
Também deve ter em consideração que durante a gravidez existe um risco mais elevado de troboflebite ou trombose venosa, porque durante a gravidez o sangue forma coágulos mais facilmente. Durante um voo com mais de 2 horas de duração, a cerca de cada duas horas levante-se e caminhe um pouco. Opte por um lugar no corredor para se poder levantar mais facilmente. Em complemento, use meias de contenção elásticas, porque ajudam a reduzir o risco de uma trombose venosa.
Beba bastante água para evitar a desidratação, e leve sapatos bem confortáveis porque inevitavelmente os seus pés incharão. Para evitar os enjoos maiores, opte por um lugar sobre a asa do avião.
Viaje sempre nas companhias de aviação maiores, porque têm cabines pressurizadas, e evite aviões pequenos ou jatos privados. Se vai viajar em aviões pequenos, evite altitudes superiores aos 2.1 quilómetros de altitude.
Se vai viajar de barco durante a gravidez
Viajar de barco durante a gravidez não tem grandes problemas sendo geralmente seguro. O único senão é para as grávidas que sentem muitos enjoos, pois o movimento do barco acentua esses enjoos, podendo ser uma viagem menos confortável. Para ter uma viagem de barco mais confortável deve:
Informar-se se existe médico a bordo, no caso de surgir alguma complicação.
Rever a rota e os pontos de paragem e verifique se existe acesso a um ponto médico caso seja necessário.
Certificar-se que os medicamentos para o enjoo são aprovados pelo seu médico.
Uma boa alternativa para evitar os enjoos é usar nos pulsos ligaduras elásticas de acupressão, que são boas a reduzir os enjoos, e uma boa alternativa à medicação.
Se viajar para outros países
Se viajar para outro país deve precaver-se antes. Pergunte ao seu médico se necessita de alguma vacina extra, e se a pode tomar durante a gravidez.

Faça um seguro de viajem e se o seu cartão de crédito já lhe oferece um, certifique-se de que cobre problemas relacionados com a gravidez, bem como o possível cancelamento da viagem.
Leve sempre consigo uma cópia do seu cartão de saúde e boletim de grávida, incluindo os exames pré-natais, grupo sanguíneo, alergias, e contactos do seu médico assistente.

Quando ingerir alimentos seja muito criteriosa, optando sempre por água engarrafada e por alimentos bem cozinhados, evitando gelados, fruta descascada, sumos naturais e bebidas com gelo.
Mais alguns conselhos para aproveitar a sua viagem
Vista-se confortavelmente, com roupas de tecidos naturais como o algodão, e use calçado confortável.
Leve os seus exames e documentação médica consigo.
Planeie bastantes paragens para se espreguiçar, usar o WC e descansar.
Use sempre o cinto, e tome atenção às regras de segurança.
Leva a sua almofada favorita consigo.
Desfrute da sua viagem, e se for o caso, das suas férias!


Gravidez múltipla ou gemelar

Cada vez mais ocorrem gravidezes múltiplas. Ainda que o país com mais gravidez gemelar seja a Nigéria, e o Japão com menos, a Europa e Portugal no geral tem vindo a aumentar a sua taxa, em que 1 em cada 8 gestações é múltipla. Um dos grandes motivos que leva ao aumento da gravidez gemelar sãos os tratamentos de fertilidade e a gravidez depois dos 35 anos. No entanto, embora possa ser um desafio, ter gémeos é sempre uma felicidade a dobrar.

Uma gravidez gemelar ou múltipla é considerada uma gravidez de risco já que para a grávida existe um risco maior de complicações como a diabetes gestacional, pré-eclampsia e anemia. Para os bebés existe um risco da restrição do crescimento e de parto prematuro. Por isso, em caso de gravidez gemelar o acompanhamento da gravidez deverá ser maior e mais regular.
A gravidez múltipla
A gravidez múltipla é frequente, surgindo normalmente uma em cada 80. A grande maioria dos casos é uma gravidez dupla, já que a gestação de mais do que dois fetos é menos frequente. A gravidez tripla, na qual são gerados três fetos e o consequente nascimento de trigémeos, ocorre numa em cada 8.000 mulheres grávidas. A gravidez quádrupla, ou quadrigémeos, ocorre numa em cada 750.000 mulheres grávidas, enquanto a gravidez quíntupla, ou de cinco gémeos, apenas ocorre numa em cada 65.000.000, sendo a gravidez sêxtupla ou séptupla bastante raras.
Sintomas da gravidez múltipla
Durante o primeiro trimestre estar grávida de gémeos pode significar ter sintomas a dobrar, nomeadamente os enjoos, a azia e o cansaço. Posteriormente, problemas associados com a gravidez como as hemorroidas, dores nas costas e o cansaço serão mais evidentes porque o peso da barriga será naturalmente maior. A probabilidade de sofrer de tensão arterial elevada (hipertensão) é maior e, no final a gravidez, poderá ter de estar de repouso mais cedo, por volta das 26 semanas. Devido à probabilidade de anemia provavelmente terá de tomar suplementos de ferro, mas sobre isso deve de conversar com o seu médico assistente.
Determinar as placentas
É importante determinar quantas placentas existem e não apenas quantos bebés se estão a formar. Maioritariamente, a gravidez gemelar tem placentas separadas (gémeos dicoreónicos) ou gémeos fraternos. Cerca de 20% das vezes a placenta é partilhada dando origem a gémeos monocoriónicos ou gémeos idênticos. Este tipo de gravidez é normalmente mais complicado, necessitando, portanto, de mais vigilância.
Controlo da gravidez
Tal como numa gravidez comum, uma gravidez gemelar necessita de controlo através das ecografias, nomeadamente para despistar a síndroma de Down entre as 11 e as 14 semanas. Como a gravidez é considerada de risco, associado a este existe a possibilidade de malformações como doenças cardíacas congénitas e deficiências do tubo neural como a espinha bífida. Este tipo de problemas afeta cerca de 25% dos gémeos dicoriónicos e quase 50% dos gémeos monocoriónicos. Normalmente, a cada 4 semanas os gémeos devem ser examinados através de uma ecografia, para averiguar o seu crescimento e possíveis malformações.
Síndroma de transfusão feto-fetal nos gémeos verdadeiros
Um dos riscos mais graves para os gémeos monocoriónicos é a síndroma de transfusão feto-fetal. Cerca de 15% dos gémeos que partilham a mesma placenta desenvolvem este problema. Os chamados gémeos verdadeiros que partilham a mesma placenta correm um risco de um deles receber mais sangue do que o outro, devido a vasos sanguíneos anómalos que se formam e que estabelecem a ligação através da placenta. O tratamento desta anomalia consiste em distribuir estes vasos através de cirurgia laser, da remoção do excesso de líquido amniótico através da amniocentese, ou o parto prematuro se os pulmões já estiverem formados.

O diagnóstico é feito através da ecografia se existir algum destes sinais:
Diferença acentuada no tamanho dos diferentes fetos do mesmo sexo
Diferença no tamanho dos dois sacos amnióticos
Diferença no tamanho dos dois cordões umbilicais
Uma única placenta
Evidência de fluido acumulado na pele de um dos fetos
Insuficiência cardíaca no gémeo recetor
Polihidrâmnio – excesso de líquido amniótico no gémeo recetor
Oligohidrâmnio – diminuição do líquido amniótico no gémeo doador
Parto prematuro
O parto prematuro numa gravidez múltipla é muito comum, até porque a duração média de um a gravidez de gémeos é de 36 semanas e a de trigémeos é de 34 semanas. Devido a isso, se sentir contrações ou se notar algum tipo de sinal de que o parto está a iniciar deve dirigir-se rapidamente para o hospital, ou ligar ao seu médico assistente. Se a sua cervix for mais curta, a probabilidade de dar à luz mais cedo será maior. Os gémeos nascem com um peso inferior ao dos recém-nascidos de gestações simples, sendo seu peso em média de 2,5 kg.
Durante a gravidez
A gravidez, seja ela múltipla ou não, é um período para ser desfrutado e ao sentir alguns anseios partilhe-os não apenas com o seu médico mas também com outras grávidas e mães de gémeos que poderão ajudar a acalmar, dando conselhos e boas dicas.

Uma gravidez múltipla pode ser mais complicada, mas é importante que se mantenha positiva, que descanse bastante e que mantenha um regime alimentar equilibrado e saudável. Opte por fazer pequenas refeições, mais vezes ao dia, incluindo o pequeno-almoço e para manter os seus níveis de energia mais altos opte por alimentos que sejam propícios a isso, como cereais integrais, evitando açúcares refinados e outro tipo de alimentos que apenas dão energia durante curtos espaços de tempo.


Como escolher o nome do bebé

O seu companheiro escolhe o nome Joana e você Bárbara, ele diz que o nome do pai é lindo para o vosso bebé, mas você nem pensar nisso… Se ambos estão a pensar em nomes distintos para dar ao bebé, quer seja um nome de menina ou de menino, e não se vislumbra uma chegada ao compromisso, nós vamos tentar dar uma ajuda para conseguirem chegar a um nome que ambos gostem.
O nome pode influenciar a vida
Foram feitos vários estudos na Universidade de Yale e de San Diego na Califórnia, que comprovaram, entre outras conclusões, que, por exemplo, quando as iniciais do nome de uma pessoa batem certo com os resultados de uma performance negativa, a performance é ainda inferior ao esperado, demonstrando que o inconsciente pode minar os resultados esperados. Por exemplo, o Carlos ou David têm mais hipóteses de terem C ou D nas notas do que uma Ana. Ter um nome começado por A não significa que a pessoa vá tirar A’s na escola, mas quem tiver um nome que comece por C ou D, terá maior hipótese de tirar notas inferiores na escola. Este estudo acerca do egotismo concluiu que o nome da pessoa pode ter uma grande influência na sua vida, mas também não designa que o Francisco vá ser um mau aluno. Também se provou que o nome da pessoa pode influenciar o local onde a pessoa decide viver, com quem vai casar, qual a carreira a ter… Por exemplo, o Mário é médico em Madrid.
Façam uma lista de nomes que ambos gostem
Tentem não ser inflexíveis, e escrevam uma lista entre 20 a 50 nomes que gostariam de dar ao bebé. Podem fazer uma lista mais específica onde entre todos os nomes devem escrever pelo menos 5 nomes tradicionais dos quais gostem, pois usualmente são os mais consensuais. Logo que tenham a lista feita, tentem ver se existe algum nome em comum, se sim, partam daí – refaçam a lista e comecem desse ponto. Se não existir nenhum nome em comum, tentem refazer a lista com nomes mais populares, ou até com nomes menos comuns de pessoas que admirem ou através do significado de cada nome.
Pensem talvez… em unir ambos
Eliana Margarida pode ser um nome estranho para dar a um bebé, mas quando não existe concórdia entre os pais, por vezes juntam-se os dois nomes e o bebé acaba por ficar com ambos, podendo, mais tarde em adulto escolher um deles, pelo qual prefere ser chamado. O que acontece é que nem sempre 2 nomes juntos têm uma sonoridade agradável, mas por vezes é apenas porque é invulgar juntar esses dois nomes. Mas se não existir forma de concordarem, se calhar irá ter de ser mesmo Eliana Margarida.
Pensem bem antes de pedirem opinião a outros
Nem sempre é uma boa ideia pedir opiniões sobre o nome que o bebé deve ter, até porque se estão indecisos, ter mais nomes à mistura pode ser ainda pior. Por outro lado, podem de repente ter amigos e familiares a fazerem pressão para escolherem o nome que eles consideram ser o melhor para o bebé. No final podem ficar não apenas com um, mas com vários problemas para resolver, não ajudando muito.
Esperem e olhem para o bebé
Por vezes o melhor é decidir quando o bebé nascer. Existem casais que preferem olhar para o bebé pela primeira vez e sentir qual o nome mais indicado de acordo com esse momento tão especial. Por exemplo: o nosso bebé tem ar de (*nome do bebé*). Isto poderá ser o grande impulsionador do nome do bebé. De qualquer forma, tenham já algum nome preparado, caso não sintam esse clique.


Tratar os dentes durante a gravidez

O aumento do nível das hormonas durante a gravidez pode provocar inchaço nas gengivas, sangramento e alguma irritação na boca. Os procedimentos dentários preventivos não são apenas seguros como recomendados para evitar infeções orais como a infeção das gengivas – que pode provocar parto prematuro. O tipo de trabalho preventivo como o check-up dentário é essencial numa grávida.
Restauração e outros trabalhos dentários
Trabalhos de restauração de dentes como o tratamento de cáries e colocação de coroas dentárias durante a gravidez devem ser feitos para evitar infeções. Porém, se algum tipo de trabalho dentário for realizado deve de o ser idealmente no segundo trimestre de gravidez, até porque quando chegar ao terceiro trimestre pode ser bem mais desconfortável estar algum tempo deitada na cadeira do dentista.

Idealmente deverá é fazer todo o tipo de procedimentos dentários depois do parto. Mas sabe-se que nem sempre isso é possível e por vezes extrações de dentes ou desvitalizações tem mesmo de ser feitas durante a gravidez.

Tratamentos dentários como branqueamento dentário ou outros procedimentos cosméticos devem ser adiados para depois do parto.
Anestesia dentária e antibióticos
Se de facto algum tipo de tratamento que necessite de anestesia for efetuado, a anestesia administrada deve sempre ser em menor quantidade possível, mas a suficiente para não sentir desconforto. Se estiver a sentir alguma dor deve de pedir mais anestesia ao dentista, pois o nível de stress transmitido ao bebé como o provocado pela dor pode ser mais prejudicial que a restante quantidade de anestesia a ser administrada.

Por vezes podem ser necessário o uso de antibióticos para tratar algum tipo de infeção. Alguns antibióticos como a penicilina poderão ser prescritos, pois são considerados seguros durante a gravidez.
Radiografias
Idealmente as radiografias que se fazem anualmente à totalidade da boca devem ser adiadas para depois do parto. Porém de acordo com a gravidade da situação pode ser necessário fazer uma pequena radiografia ou mesmo uma maior. O desenvolvimento fetal ocorre durante o primeiro trimestre de gravidez, por isso nesta altura é melhor evitar o mais possível qualquer tipo de riscos incluindo radiografias. Se de facto não for nenhuma urgência o tratamento deve ser adiado para o segundo trimestre ou se possível para depois do parto. No terceiro trimestre não convém estar muito tempo deitada de costas logo se puder adiar o tratamento para depois do parto em consonância com o seu médico, faça-o.
Previna-se antes
Se está a pensar em engravidar então faça uma visita ao seu dentista para um check-up à sua saúde oral, prevenindo e tratando possíveis problemas que possa vir a ter, evitando assim a necessidade de os tratar durante a gravidez.


Que tipo de depilação se pode fazer na gravidez

A depilação é muitas vezes um assunto complicado durante a gravidez, primeiro porque se chega a uma certa altura em que a barriga dificulta fazer a depilação da barriga para baixo e porque as hormonas da gravidez propiciam o crescimento de pelo em locais do corpo menos simpáticos como face, barriga, mamilos …
Relativamente aos métodos de depilação e à sua segurança durante a gravidez ficam aqui alguns factos a ter em conta:
Depilação a laser – deve-se evitar, pois nunca foram feitos estudos que comprovam a sua segurança no feto durante a gravidez.

Eletrólise – deve-se evitar, pois nunca forma feitos estudos que comprovam a sua segurança durante a gravidez.

Depilação com cera – depende, pois a sua pele pode ficar muito sensível e ter uma reação menos agradável. Pergunte primeiro ao seu médico.

Cremes depilatórios – talvez, pois os seus ingredientes ativos nunca foram comprovados como sendo seguros durante a gravidez, mas também nunca foram provados como sendo não seguros. Na dúvida use com moderação.

Depilação com gilete – seguríssima, o único problema será quando a sua barriga não lhe permitir chegar às pernas com facilidade.


Que produtos e tratamentos de beleza são seguros na gravidez?

Certamente que pretende ter uma gravidez o mais saudável possível. Para tal, entre outras medidas, é necessário evitar certos químicos que podem ser perigosos para o bebé. Descubra alguns tratamentos de beleza que deve evitar e que pode fazer durante a gravidez.
Branqueamento dentário
Ainda não existem testes feitos que demonstrem que fazer branqueamento dentário durante a gravidez é seguro, por isso por precaução não o faça.
Para manter os seu dentes brancos naturalmente:
Evite usar batons em tons alaranjados; escolha tons rosados para fazer os seus dentes parecerem mais brancos.

O chá preto e os refrigerantes também mancham os dentes; opte por beber os refrigerantes por uma palhinha para evitar o contacto com os dentes.

Considere usar uma boa escova elétrica para limpar melhor os seus dentes.

Os morangos têm um agente de limpeza natural que ajuda a branquear os dentes. Faça uma pasta de morangos frescos e deixe durante alguns minutos nos dentes; repita durante diversos dias. Não só obterá dentes mais brancos, mas também uma boa dose de vitaminas.
Pintar ou descolorar o cabelo durante a gravidez
A maioria das tintas é relativamente segura de usar durante a gravidez, pois a pele absorve uma quantidade ínfima. Contudo, durante o primeiro trimestre evite o seu uso e não arrisque, até porque a mudança das hormonas nesta altura fazem com que a cor do cabelo obtida depois de pintar fique ligeiramente diferente do que normalmente acontece. Espere até ao segundo trimestre para pintar ou descolorar o cabelo.
Autobronzeadores
Este é outro produto que ainda não foi testado durante a gravidez. O ideal é deixar a sua cor natural à vista até ao fim da gravidez. Use um pó bronzeador na face, colo e testa para obter um look mais bronzeado. Para um bronzeado à base de produtos naturais: faça chá preto bem forte coloque num borrifador e pulverize o corpo durante vários dias.


Prevenir as manchas da pele na gravidez

Hormonas e sol significam por vezes manchas escuras na pele que se chamam melasma, sendo também conhecidas como máscara de grávida. Mais de 50% das mulheres grávidas desenvolvem algum tipo de pigmentação escura à volta da boca, face ou testa, também chamada de hiperpigmentação.
Como evitar o melasma?
Independentemente da estação do ano ou da ocasião, deve sempre usar um protetor solar de valor elevado. A exposição solar, mesmo num simples passeio pela rua, pode estimular a hiperpigmentação.
Os elevados níveis de estrogéneo e de progesterona desencadeiam a produção de células responsáveis pela pigmentação de nome melanócitos. Estas células produzem melanina, que pode provocar o melasma em escassos minutos.
Por tudo isto, o protetor solar aplicado antes de sair de casa é essencial, e o seu reforço quando andar ao sol é fundamental. Produtos que contenham vitamina C na forma de ácido ascórbico podem ajudar a controlar a produção de melanina e inibir o melasma.


Como disfarçar e tratar a acne durante a gravidez

Existem casos em que estar grávida pode recordar velhos tempos da puberdade onde a acne era o grande pesadelo. Por vezes com a gravidez, logo no primeiro trimestre começa o surgimento de alguns problemas de pele incluindo a acne. Todavia não se preocupe em demasia pois por volta do segundo trimestre, ou logo depois de o bebé nascer, a acne desaparece.
Entretanto para prevenir e tratar a acne durante a gravidez siga os seguintes conselhos:
Limpe sempre a sua face de manhã e à noite com um leite de limpeza não gorduroso. Algumas marcas de cosméticos disponíveis nas farmácias dispõem de produtos de beleza específicos para grávidas, livres de alguns componentes que os produtos especiais para a acne têm mas que não devem ser usados durante a gravidez.
Considere mudar o seu creme hidratante habitual, bem como a sua maquilhagem para produtos não gordurosos.
Para disfarçar as borbulhas da acne utilize um corretor (concealer). Quando comprar um corretor certifique-se que é a cor certa, senão poderá cair no risco de usar algo que ainda dá mais protagonismo às borbulhas, em vez de as disfarçar. Peça à pessoa que a estiver a auxiliar na compra da maquilhagem para experimentar e para a aconselhar qual será o tom certo para si. O corretor deve ser aplicado por cima da base, caso use uma.
Uma vez por semana faça uma máscara de beleza à base de barro ou aveia para ajudar a limpar e a desobstruir os poros da pele.
Lave e desinfete frequentemente os pincéis e esponjas que usa para maquilhar-se e mude as capas das almofadas da cama pelo menos uma vez por semana.
Não use tratamentos ou produtos antiacne sem confirmar com o seu dermatologista ou médico assistente que o pode fazer. Muitos produtos para a acne contêm ingredientes que não são seguros para usar durante a gravidez.
Evite usar produtos com Retinol A, Isotretinoína e Tetraciclina – o uso destes produtos não é aconselhado durante a gravidez.


Contrações Braxton Hicks: o que são e o que se sente

Ouve-se mais o termo contrações associado ao trabalho de parto. Mas as contrações Braxton Hicks não são as contrações do trabalho de parto. As contrações Braxton Hicks são comuns durante o terceiro trimestre de gravidez, podendo surgir menos frequentemente durante o segundo.
Sintomas das contrações Braxton Hicks:
Ao contrário das contrações do trabalho de parto, as contrações Braxton Hicks não são ritmadas, sendo imprevisíveis. As contrações do trabalho de parto são previsíveis porque são ritmadas e aumentam a sua intensidade e a sua ocorrência com o passar do tempo. Os principais sintomas das contrações Braxton Hicks são:
São contrações desconfortáveis, mas não são dolorosas;
Quando sentir contrações Braxton Hicks, na maioria das vezes poderá andar ou continuar o que está a fazer ao oposto das contrações do parto;
Não aumentam em intensidade;
Desaparecem com o movimento do corpo;
Não são ritmadas;
Não permanecem.
As contrações têm uma função: preparar o seu corpo para o parto - elas servem para ajudá-la a dilatar, e a alargar o canal do parto; as contrações Braxton Hicks não servem estas funções. À medida que o dia do parto se aproxima, as contrações Braxton Hicks vão sendo mais comuns e mais intensas, podendo por vezes parecer que está a entrar em trabalho de parto, não o estando de facto. Estas contrações podem ocorrer durante algum tempo, por vezes dias ou de vez em quando. Na realidade, poderá ter uma pequena visão do seu futuro parto através destas amostras. No entanto, se estiver atenta aos sinais, perceberá se de facto está a entrar em trabalho de parto ou se é apenas o seu corpo a preparar-se para ele.

Admin
Admin

Mensagens : 105
Data de inscrição : 29/10/2011
Idade : 29
Localização : Aveiro

Ver perfil do usuário http://omundoenosso.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum